Com câmara lotada Vanderlei Siraque oficializa filiação ao PCdoB de Santo André

Um grande evento digno de uma grande conquista para o PCdoB de Santo André. Assim foi o ato de filiação de Vanderlei Siraque ao partido.

IMG_5522

Com o plenário da câmara municipal completamente lotado e a presença de importantes lideranças da região do estado e do Brasil, Vanderlei Siraque oficializou seu ingresso no Partido Comunista do Brasil de Santo André.

Na abertura do ato um vídeo exibiu mensagens de parlamentares e lideranças do partido de todo o Brasil como a Senadora do Amazonas Vanessa Graziotin, da Deputada Federal do Rio de Janeiro Jandira Fhegalli, dos Deputados pela Bahia Davidson Magalhães e Daniel Almeida e do ator Bemvindo Sequeira.

IMG_5558

Com a mesa composta pelo Presidente do PCdoB de Santo André Aldo Meira, pelo Presidente Estadual e Deputado Federal Orlando Silva, o Presidente do PCdoB de São Paulo Jamil Murad, da ex-Vice Prefeita de São Paulo Nádia Campeão e do Vice-Presidente Nacional Walter Sorrentino o ex-petista Vanderlei Siraque anunciou seu ingresso e a felicidade com a recepção obtida pela direção e militância do PCdoB.

Siraque fez questão de destacar em sua opção em ingressar no PCdoB foi ideológica, que sai do PT, e vem para o PCdoB se mantendo na mesma Rua, no mesmo bairro da luta política.

 

VANDERLEI SIRAQUE ANUNCIA FILIAÇÃO AO PCdoB

O PCdoB de Santo André recebeu na tarde desta sexta-feira (26/05) uma importante filiação, do ex-Deputado Federal Vanderlei Siraque.

Com a presença do Presidente Municipal do partido Aldo Meira e do Presidente Estadual e deputado Federal Orlando Silva o PCdoB realizou coletiva de imprensa na tarde desta sexta (26/05) onde anunciou oficialmente o ingresso do ex-membro do PT Vanderlei Siraque nas fileiras do PCdoB de Santo André.

Siraque foi um dos fundadores do PT na Cidade de Santo André, foi Vereador, Deputado Estadual, Deputado Federal e chegou no segundo turno das eleições para Prefeito de Santo André em 2008.

IMG-20170526-WA0053

O Presidente Estadual do PCdoB e Deputado Federal Orlando Silva fez questão de exaltar a conquista do partido na Cidade: “O PCdoB de Santo André recebe a partir de hoje um reforço importante para oxigenar ainda mais a vida partidária na Cidade, com certeza a vinda do Vanderlei unida ao trabalho do partido na Cidade nos mais diversos movimentos sociais que participa deixa o partido num patamar ainda mais forte para os próximos embates”. destacou o Deputado Federal.

IMG-20170526-WA0058

Após a coletiva de imprensa o novo filiado do PCdoB de Santo André Vanderlei Siraque juntamente com o Presidente Estadual do partido Orlando Silva participaram de programa ao vivo pela internet do Repórter Diário com o jornalista Gustavo Baena.

IMG-20170526-WA0061

Os Presidentes Municipal do PCdoB Aldo Meira e estadual Orlando Silva juntos com o novo militante Vanderlei Siraque fizeram questão de mostrar com orgulho a bandeira do PCdoB, que aos seus 95 anos segue se renovando.

Fotos: Fernando Santos
Texto: Renato Ramos

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/pcdobsantoandre65

 

PCdoB lança aplicativo de celular em campanha de estruturação partidária

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) entra na era digital com o intuito de orientar, informar e organizar a militância partidária para os embates e ações políticas.

O aplicativo do PCdoB está disponível nas lojas Google Play ou Play Store, em breve a versão estará disponível no APP Store (Iphone).

Acesse e baixe: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.org.pcdob&hl=pt_BR

pcdob digital

NOTA: PCdoB de Santo André contra o aumento abusivo da tarifa no transporte coletivo

O Partido Comunista do Brasil em Santo André foi pego de surpresa, assim como toda população Andreense com a notícia da publicação do decreto de aumento da tarifa de ônibus neste dia 29 de Dezembro pelo Prefeito Carlos Grana (PT).
O reajuste será de 10,52%, acima da inflação registrada no ano. O decreto estabelece ainda novo valor para o vale-transporte pago pelas empresas, que passa dos atuais R$ 4,50 para R$ 5.
O atual Prefeito Carlos Grana (PT) havia se comprometido durante o período eleitoral em não aumentar a tarifa do transporte público municipal para 2017, infelizmente não foi isso que vimos com o decreto publicado nesta quinta-feira (29/12).
O PCdoB entende que no momento político e econômico que vivemos na região e no País, esse aumento apenas prejudica os trabalhadores, e as classes menos favorecidas, que se utilizam do transporte público diariamente, além de beneficiar a máfia do transporte público e aumentar ainda mais o lucro milionário de seus empresários.
Na campanha eleitoral o Prefeito eleito Paulo Serra (PSDB) garantiu que não haveria reajuste na tarifa de transporte, pedimos que caso o novo Prefeito que toma posse no próximo dia 01/01/2017 cumpra sua promessa de campanha revogando o aumento assinado pelo atual Prefeito Carlos Grana (PT).
Movimentos sociais, partidos políticos, população em geral começa a se movimentar afim de lutar contra esse aumento, o PCdoB é contra o aumento abusivo da tarifa do transporte e está ao lado dos trabalhadores e das classes menos favorecidas de nossa Cidade neste momento.É preciso unidade na luta para barrar esse aumento injusto contra o nosso povo.
Atenciosamente
COMITÊ MUNICIPAL PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL
SANTO ANDRÉ/ SP.
 
 

De olho na rápida ascensão de Flávio Dino, PCdoB mira presidência em 2018

Governador do Maranhão diz preferir reeleição. Partido pretende anunciar um candidato em março

O Estado do Maranhão ganhou 2.000 quilômetros de rodovias desde que o governador Flavio Dino (PCdoB) foi empossado, em 1º de janeiro de 2015. Dois desses quilômetros levam ao pequeno município de Paço do Lumiar, na região metropolitana da capital São Luís, onde Domingos Dutra, petista histórico que migrou no ano passado para o PCdoB, foi eleito prefeito neste ano. Embalado pelos bons resultados da gestão Dino, o PCdoB elevou de 14 para 46 o número de prefeituras no Maranhão, onde a coligação do Governo venceu 150 das 217 disputas na eleição municipal. Os resultados são tão bons que animam os admiradores de Dino a pensar em destinos mais distantes. Os 2.000 quilômetros novos de rodovias, comenta-se em São Luís, equivalem à distância entre a capital maranhense e Brasília. Teria o comunista pavimentado em apenas dois anos de Governo seu caminho para uma candidatura ao Palácio do Planalto?

dino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O próprio Flávio Dino espanta a possibilidade de se candidatar à presidência em 2018. “Sou candidato à reeleição se Deus me der vida e saúde. Porque nós temos uma tarefa inconclusa no Estado”, disse o governador em entrevista ao EL PAÍS. Mas a presidenta nacional do partido, a deputada federal Luciana Santos (PE), diz que o governador ainda ficou de se posicionar sobre o assunto perante o partido. “Neste ambiente de falta de perspectiva, o PCdoB tomou uma definição: lança em março seu candidato à presidência. Ele [Dino] ficou de refletir”, diz a deputada, que comanda um partido obrigado a se reposicionar com a saída do PT do poder, de quem foi o mais leal parceiro em quase 14 anos, e com a perspectiva de uma pulverizada disputa presidencial.

Em um momento de crise na esquerda brasileira, com seu principal partido, o PT, atravessando o pior momento de sua história, o nome de Flávio Dino, um ex-juiz federal que vai passando ileso pela apocalíptica Operação Lava Jato e ostenta 61% de aprovação popular, parece se apresentar naturalmente ao posto de liderança nacional. O governador destaca que, desde o impeachment de Dilma Rousseff — contra o qual atuou —, vem tentando se manter longe do debate político nacional. Mas todas as suas manifestações sobre o assunto, em entrevistas ou por meio de redes sociais, parecem carregar o tom da liderança esquerdista que ele, segundo suas próprias palavras, tenta evitar.

Não faltam números para explicar o sucesso do governador comunista — e seu Governo faz questão de expô-los constantemente, em reação a uma oposição que governou o Maranhão por mais de 50 anos e que tem apontado os limites da atual gestão por meio de grandes veículos de imprensa e de numerosos blogs que alimentam a luta política nas redes sociais. Neste fim de ano, Flávio Dino celebrou uma redução de 47,5% da mortalidade infantil em 30 cidades atendidas pelo programa Força Estadual de Saúde (Fesma). Além disso, a capital São Luís se aproxima de atingir o tratamento de 40% de seu esgoto — até o meio do ano, tratava apenas 4%, e a meta é atingir 70% até o meio de 2018.

As políticas bem sucedidas — entre elas estão a proeza de não ter atrasado salários em um ano em que quase todo mundo atrasou e a melhoria das condições em um sistema prisional que ficou marcado pelas barbaridades do Complexo de Pedrinhas — atraíram para a órbita de Dino uma série de políticos, que renderam ao PCdoB um número de candidaturas (103) recorde neste ano. “O PCdoB é um partido forte, que reúne todas as condições para fazermos um grande trabalho em prol da cidade de Barão de Grajaú”, discursou em outubro de 2015 o prefeito Gleydson Resende, ao trocar o PR pelo partido comunista. Um ano depois, Resende seria reeleito como um dos 46 comunistas vitoriosos no Estado.

O resultado eleitoral deste ano animou o governador maranhense a antever um 2017 ainda melhor para o Estado, apesar da esperada intensificação no aperto financeiro, como consequência da crise econômica nacional. “Nós teremos em 2017 um cenário de trabalho com as prefeituras num clima melhor. Não que a gente não trabalhe com prefeituras que não são da nossa posição política, mas há uma identidade programática melhor, o que facilita o diálogo”, diz Flávio Dino, que completa: “Isso autoriza que a gente imagine o nosso fortalecimento político em 2018, com a reeleição no Governo e a eleição de deputados que consolidem a transição maranhense”. Ou brasileira.

Fonte: El País

Não troque o certo pelo duvidoso – Dia 30 Vote Carlos Grana 13

14523153_962506203861849_7604855879250102330_n

 

 

 

Você não gosta de político, não é? Você não quis votar no primeiro turno das eleições, porque está decepcionado com a política, não é isso?
Talvez, você tenha razão. Nos últimos meses, o Brasil passou por um vendaval. Mudou tudo no País. Passando por cima da tua vontade, os direitos sociais que a gente vinha construindo, vão acabar. A educação e a saúde pública correm perigo. A jornada de trabalho vai ser, agora, de 12 horas diárias. Os salários vão ser congelados e o teu Fundo de Garantia vai desaparecer.
Algumas dessas maldades já estão sendo encaminhadas pelo governo federal. Agora, o que talvez, você não saiba é que essas maldades também vão ser colocadas em práticas nos municípios. Em São Paulo, por exemplo, o novo prefeito eleito apesar de esconder o que pensava durante campanha eleitoral, já anunciou que vai vender o Anhembi e o Sambódromo, o Estádio do Pacaembu, o autódromo de Interlagos, o Parque do Ibirapuera e, pasmem, já anunciou que vai entregar os CEUs para a iniciativa privada, o que significará cobrança de ingressos para o povão frequentar.
A mesma coisa pode acontecer aqui em Santo André. O candidato do ódio pouco falou durante a sua campanha eleitoral. Não disse a que veio. Não apresentou propostas que a gente pudesse debater. Limitou-se a ideias genéricas. Pois esse mesmo candidato, do mesmo partido do novo prefeito eleito em São Paulo, poderá seguir a mesma lógica.
Antes de eleito, ninguém é maluco de propor maldades. Mas, pode estar certo, que a tua decepção com os políticos e com a política são porque aqueles que te fazem acreditar no paraíso na terra, na promessa fácil e benefícios exuberantes, na verdade não passam de palavras vazias e sem conteúdo. Mentiras, pra falar o correto. Travestem-se de bons moços, de gestores e procuram ficar bem distantes do jeito tradicional de fazer política. Mas na hora do “vamos ver” fazem exatamente o contrário do que propunham. Desdizem o que prometeram, desmentem o que escreveram. Ou seja, fazem exatamente o que o político tradicional sempre fez.
O governador de São Paulo, por exemplo, prometeu, durante as eleições de 2013, trazer o ‘Expresso Luz” para o ABC; uma linha de trem expressa que parasse em Santo André. Passou a eleição, a promessa não veio e pior, os lotados trens da CPTM passaram a não ir mais para a Estação da Luz.
Aí, você, eleitor de boa fé fica completamente à mercê da mediocridade e mesquinharia da política. É por isso que você acaba caindo na armadilha da foto bonitinha, da frase de efeito bem escrita e bem bolada. E a tua descrença só aumenta.
Neste segundo turno, em Santo André, existem dois projetos políticos que disputarão o seu voto. O tradicional, travestido de coisa nova, e o de Carlos Grana que mostra o que já fez na cidade e o que vai fazer. Um projeto realizador, pé no chão, real, possível e baseado na lealdade com o povo. Carlos Grana não irá cobrar ingressos para que você entre em quaisquer parque da cidade, não irá vender o Semasa, não irá instalar pedágios nas principais vias públicas da cidade, não venderá o Hospital da Mulher, não acabará com as farmácias 24 horas, não congelará os salários dos servidores, não cancelará concursos públicos, não acabará com programas sociais que dão conta do combate à violência contra a mulher, contra a discriminação racial e ao combate às drogas e não ira acabar com o passe livre escolar.
Não troque o certo pelo duvidoso. Não troque a política clara e transparente, pela tradicional. Aquela que você não gosta.